Construção verde: o setor de obras inteligentes e sustentáveis

A construção verde ganha cada vez mais importância no Brasil e no mundo. A demanda de empresas e clientes que querem trabalhar e morar em edifícios e casas que respeitam o meio ambiente é uma realidade. Segundo previsões da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a construção de prédios sustentáveis deve gerar 6,5 milhões de postos de trabalho até 2030.

Isso quer dizer que profissionais que queiram se manter em dia com as tendências do mercado precisam ficar de olho na construção verde. Entenda mais sobre o assunto!

O que é construção verde?

Construção verde é o ramo da engenharia civil que se preocupa em criar prédios e casas cujo impacto ambiental seja reduzido. A preocupação com o meio ambiente passa por todas as fases: antes e durante a obra, durante o uso do imóvel e até mesmo no descarte dos materiais em uma eventual demolição. Alguns exemplos de itens que compõe os imóveis sustentáveis são:

  • Uso de energias limpas, como solar e eólica;
  • Isolamento térmico eficiente de forma que o prédio gaste menos energia com aquecimento ou ar-condicionado;
  • Aproveitamento da luz natural para reduzir o consumo de energia elétrica;
  • Preservação da vegetação natural no entorno da construção;
  • Reaproveitamento da água;
  • Controle automatizado de consumo de água e energia para otimizar o uso desses recursos;
  • Seleção de materiais que podem ser reciclados ou reaproveitados;
  • Construção de telhados verdes;
  • Gestão de resíduos da obra para que seja gerado o mínimo de lixo possível.

Por que a construção verde é um tema tão importante?

A preservação ambiental é um assunto em voga e que deve ganhar ainda mais importância nos próximos anos. Muitos países já implementaram legislações e projetos de médio prazo que visam a redução do impacto ambiental.

Muitos países, incluindo o Brasil, assinaram acordos para a redução de emissão de gases e, para isso, os edifícios também precisam fazer mudanças. Na China, por exemplo, o governo tem como plano atingir a marca de 50% de novos edifícios com certificação verde.

Além da necessidade de reduzir o impacto do ser humano sobre o planeta, a construção verde ainda traz outros benefícios, por exemplo:

  • a redução do consumo de água e energia também traz vantagens em termos financeiros;
  • a preocupação com o comportamento térmico dos imóveis traz mais conforto para os usuários;
  • os esforços para gerar menos resíduos permitem a economia de materiais de construção na obra.

Como está a construção verde no Brasil?

A certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é considerada atualmente a principal do mundo. O Brasil já lidera o ranking entre os países da América Latina e ocupa a 4ª posição mundial em número de projetos certificados. Até o fim de 2017, já haviam 461 projetos brasileiros que receberam a certificação LEED.

São Paulo e Rio de Janeiro são os estados que lideram o número de registros em busca da certificação, mas já existem edifícios certificados em praticamente todos os estados. Em algumas regiões da cidade de São Paulo, como nas avenidas Berrini e Faria Lima, os edifícios certificados já são mais da metade dos novos edifícios.

E os esforços demonstram ter resultado já que na Avenida Faria Lima, por exemplo, os edifícios certificados chegam a ter valorização de 40% em relação aos edifícios não certificados.

Com números tão bons e um futuro promissor, a construção verde já é um sucesso no Brasil e a demanda por profissionais com conhecimento nessa área certamente vai continuar crescendo. Fique de olho e mantenha-se atualizado!

Deixe um comentário